Clube de Ofertas

Quais as diferenças entre Compartimentação e Isolamento de Risco?

O que é compartimentação?

A compartimentação é uma medida de segurança passiva que visa a contenção do incêndio em seu ambiente ou pavimento de origem e é obtida pela subdivisão do edifício em células capazes de suportar ação da queima dos materiais combustíveis nelas contidos, impedindo e rápido alastramento do fogo.

Quais são os tipos de compartimentação?

Conforme a Instrução técnica do Corpo de Bombeiros do estado de São Paulo IT-09 possuímos basicamente dois tipos de compartimentação: a horizontal e a vertical.

O que é compartimentação horizontal?

A compartimentação horizontal destina a impedir a propagação do incêndio no interior do próprio pavimento em que este se originou, de forma que grandes áreas de pavimento não sejam afetadas.

Como pode ser realizada a compartimentação horizontal?

A compartimentação horizontal pode ser obtida através da composição dos seguintes dispositivos:

As áreas mínimas de compartimentação horizontal, pela regulamentação, dependem do tipo de ocupação e da altura da edificação.

Além disso a compartimentação também é requerida em alguns espaços específicos, independentemente de sua área, tais como proteção (enclausuramento) das caixas de escadas e antecâmaras que fazem parte de rotas de fuga verticais, para compartimentos que abrigam equipamentos ou atividades de risco elevado, como casa de máquinas, sala do motogerador, salas-cofre dentre outros.

AVCB - Auto de Vistoria de Corpo de BombeirosCompartimentação Horizontal

O que é compartimentação vertical?

A compartimentação vertical se destina a impedir a propagação do incêndio entre pavimentos adjacentes e deve ser obtida de tal forma que cada pavimento componha um compartimento isolado em relação aos demais.

Como pode ser realizada a compartimentação vertical?

A compartimentação vertical pode ser obtida através da composição dos seguintes dispositivos:

Compartimentação Vertical Compartimentação Vertical de Fachadas

Quais os materiais podem ser utilizados para a compartimentação?

Podem ser empregados quaisquer materiais para a composição dos elementos construtivos, tais como alvenaria, gesso acartonado, vidro e outros, desde que a medida de proteção seja testada e aprovada em seu conjunto, atendendo às características de resistência ao fogo descriminados na IT-09/19.

Qual a área máxima de compartimentação?

Sempre que houver exigência de compartimentação horizontal (de áreas), deve-se restringir as áreas dos compartimentos, de acordo com o Anexo B “Tabela de área máxima de compartimentação” da IT-09.

Tabela Área Máxima de Compartimentação

Quais são as características de resistência ao fogo?

As áreas de compartimentação horizontal devem ser separadas por paredes de compartimentação que atendam aos tempos requeridos de resistência ao fogo (TRRF), conforme IT 08, não podendo ser inferior a 60 minutos.

Os elementos de proteção das aberturas existentes nas paredes corta-fogo de compartimentação podem apresentar TRRF de 30 min menor que a resistência das paredes de compartimentação, porém nunca inferior a 60 min.

As paredes de enclausuramento das escadas e elevadores de segurança, constituídas pelo sistema estrutural das compartimentações e vedações das caixas, dutos e antecâmaras, devem atender, no mínimo, ao TRRF igual ao estabelecido na IT 08, porém, não podendo ser inferior a 120 min.

As selagens das prumadas das instalações de serviço e os registros protegendo aberturas de passagem de dutos de ventilação, ar-condicionado e exaustão e prumada de ventilação permanente devem apresentar, no mínimo, os tempos requeridos de resistência ao fogo conforme IT 08, porém nunca inferior a 60 min.

As portas corta-fogo de ingresso nas escadas em cada pavimento devem apresentar resistência mínima ao fogo de 90 min quando forem únicas (escadas sem antecâmaras) e de 60 min quando a escada for dotada de antecâmara.

Os dutos de ventilação, ar condicionado ou exaustão, quando não podem ser dotados de registros corta-fogo na transposição dos entrepisos devem ser protegidos em toda a extensão de forma a garantir a resistência mínima ao fogo de 120 min, porém nunca inferior ao TRRF estabelecido na IT 08.

As paredes e registros corta-fogo tratadas em 6.3.9 (prumadas de ventilação permanente) devem apresentar resistência mínima ao fogo de, respectivamente, 60 min e 30 min. Todos os elementos de selagem corta-fogo devem ser autoportantes ou sustentados por armação protegida contra a ação do fogo.

Quais são as condições especiais de compartimentação vertical?

Quando exigida a compartimentação vertical, será permitida a interligação de, no máximo, três pavimentos consecutivos (nos pisos acima do térreo), por intermédio de átrios, escadas, rampas de circulação ou escadas rolantes, desde que o somatório de áreas desses pavimentos não ultrapasse os valores estabelecidos para a compartimentação de áreas, conforme Anexo “B”. Esta exceção não se aplica para as compartimentações das fachadas, selagens dos shafts e dutos de instalações.

Os dutos e shafts de instalações dos subsolos devem ser compartimentados integralmente em relação ao piso térreo, piso de descarga e demais pisos elevados, independente da área máxima compartimentada.

As escadas e rampas destinadas à circulação de pessoas provenientes dos subsolos das edificações devem ser compartimentados com PCF P-90 em relação aos demais pisos contíguos, independente da área máxima compartimentada.

Qual o critério de compartimentação vertical na envoltória do edifício (fachadas)?

As seguintes condições devem ser atendidas pelas fachadas, com intuito de dificultar a propagação vertical do incêndio pelo exterior dos edifícios:

Nas edificações com fachadas totalmente envidraçadas ou “fachadas-cortina” são exigidas as seguintes condições:

Compartimentação Vertical Peitoril Compartimentação Vertical Abas

Qual o critério de compartimentação vertical no interior do edifício?

A compartimentação vertical no interior dos edifícios é provida por meio de entrepisos, cuja resistência ao fogo não deve ser comprometida pelas transposições que intercomunicam os pavimentos.

Os entrepisos podem ser compostos por lajes de concreto armado ou protendido ou por composição de outros materiais que garantam a separação física dos pavimentos.

A resistência ao fogo dos entrepisos deve ser comprovada por meio de ensaio segundo a NBR 5628 ou dimensionada de acordo com norma brasileira pertinente.

As aberturas existentes nos entrepisos devem ser devidamente protegidas por elementos corta-fogo de forma a não serem comprometidas suas características de resistência ao fogo.

Como instalar as prumadas das instalações de serviço?

Quaisquer aberturas existentes nos entrepisos destinadas à passagem de instalação elétrica, hidrossanitárias, telefônicas e outras, que permitam a comunicação direta entre os pavimentos de um edifício, devem ser seladas de forma a promover a vedação total corta-fogo atendendo às seguintes condições:

Quais são as condições especiais de compartimentação horizontal?

A compartimentação horizontal está dispensada nas áreas destinadas exclusivamente a estacionamento de veículos.

As paredes divisórias entre unidades autônomas e entre unidades e as áreas comuns, para as ocupações dos Grupos A (Divisões A-2 e A-3), B, e H (Divisões H-2 e H-3), devem possuir TRRF mínimo de 60 min, independente do TRRF da edificação e das possíveis isenções.

As portas das unidades autônomas que dão acesso aos corredores e/ou hall de entrada das Divisões B-1, B-2, H-2, H-3, excetuando-se edificações térreas, devem ser do tipo resistente ao fogo (30 min).

São consideradas unidades autônomas, para efeito da IT-09, os apartamentos residenciais, os quartos de hotéis motéis e flats, as enfermarias e quartos de hospital, e assemelhados. Subsolos ocupados devem atender às exigências específicas da Tabela 7 do Decreto Estadual de Segurança contra Incêndio do Estado de São Paulo.

As escadas e rampas destinadas à circulação de pessoas provenientes dos subsolos das edificações devem ser compartimentadas com PCF P-90 em relação aos demais pisos contíguos, independente da área máxima compartimentada.

Para compartimentação com paredes de alvenaria, caso não seja apresentado relatório de ensaios específico, o Corpo de Bombeiros Militar adotará os parâmetros do Anexo C.

Para compartimentação com parede de gesso acartonado (drywall), deve ser observado o constante no Anexo D.

Quando for utilizada parede de drywall, com altura acima de 6,5 metros, será também indispensável a apresentação de:

Atestado da empresa fabricante do drywall especificando a altura limite que pode ser executada a parede, a tipologia (características construtivas) e o tempo de resistência ao fogo correspondente;

Documento comprobatório de responsabilidade técnica do responsável pela instalação.

Quando devem ser utilizados os dispositivos automatizados de enrolar corta-fogo?

Os dispositivos automatizados de enrolar corta-fogo, tais como portas, cortinas, e vedadores de aço ou de tecido podem ser utilizadas na compartimentação horizontal ou vertical, em edificações protegidas por chuveiros automáticos, nas seguintes situações:

A utilização de dispositivos automatizados de enrolar corta-fogo tais como cortinas, portas e vedadores devem atender as seguintes condições:

O que é isolamento de risco?

O isolamento de risco é uma medida de segurança passiva que tem como finalidade estabelecer critérios para o isolamento de propagação do incêndio por radiação de calor, convecção de gases quentes e a transmissão de chama, garantindo que o incêndio proveniente de uma edificação não propague para outra.

Quando deve ser aplicado o isolamento entre as edificações?

Essa distância de separação deve ser aplicada para todas as edificações independente de sua ocupação, altura, número de pavimentos, volume, área total e área específica de pavimento.

Todo o cuidado aos detalhes técnicos!

Como deu para perceber no texto que se estende logo acima, é necessário tomar muito cuidado com algumas minúcias que são explicadas pelas instruções técnicas do Corpo de Bombeiros, a fim de proteger o seu edifício de incêndios e situações de pânico.

Isso não somente traz maior tranquilidade para você e para os que frequentam seu edifício, como também confere uma maior segurança para toda a comunidade que frequenta o mesmo espaço que você.

Invista em segurança, tranquilidade e conforto – conte com a nossa assessoria quando o assunto for o AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) ou CLCB (Certificado de Licença do Corpo de Bombeiros).

Tenha a certeza que o seu edifício está condizente com todas as necessidades e requisitos do Corpo de Bombeiros para receber a certificação de funcionamento o mais rápido possível!

Fale conosco e receba um orçamento detalhado de como funciona o nosso serviço e como podemos te ajudar! Esperamos o seu contato desde já, ok?

Para maiores informações sobre a A5S Laudos e Engenharia entre em contato conosco pelo site www.a5s.com.br ou pelo telefone (011) 98788–8954 ou (011)  2323-8983.

Conte conosco para prover-lhe estas certificações!

Link da página:

https://clubedeofertas.netlify.app/quais-as-diferencas-entre-compartimentacao-e-isolamento-de-risco/

O post Quais as diferenças entre Compartimentação e Isolamento de Risco? foi visto primeiro em A5S Laudos e Engenharia

POSTS RELACIONADOS:

EvoProst

MegaDuro

Grow Max Gel

Max Libid Gel

Genllicaps

Extrato Africano

DT Caps

Robô Milionário João Pedro

Morflex

Erva Magra

Beauty Sticker

Lofty Skin

Celul Zero

Biomac

Metformin

Sêmen de Touro

Detox Seca Barriga

Duroman Cápsulas

PowerBurn Caps

Viril Max

Lobo Hard

Kit Rapunzel

Propidil

Seca Barriga Forte

Capsiplex

ReduPhine Caps

Xmen Gel

Plexadermo

Max Size Black

GoldenFit Shake

DuroPau

Emagrecaps

Reduplex

Reductil

Dream Detox Sachê

Super Green Slimmer

Lipozex

Conheça as Medidas de Segurança Estrutural Contra Incêndio

Como Instalar Sistemas de Hidrantes e Mangotinhos em Edificações

Entenda como Instalar o Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio

Acabamento e Revestimentos que param Incêndios

Iluminação de Emergência: como fazer em São Paulo

Avane Skin

HerBeauty

VirillMaxx

Bionew Caps

Morotim

Lipo Oil Plus

Leve Slim

PowerLife NaturalCaps

Ultra Calm Vital

Terra Vie Relax

COVID-19 e medidas de segurança do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo (CBMESP)

Você sabe quais são os requisitos para a utilização dos Extintores de Incêndio?

Segurança Contra Incêndio no Escritório

Você sabe o que é o FAT do Corpo de Bombeiros?

Controle de Fumaça em Edificações

Gerenciamento de Risco de Incêndio (IT-16-2019)

Conceitos básicos de Segurança Contra Incêndio

Projeto Técnico Simplificado: o que mudou em 2020?

Você sabe quais as diferenças entre uma Proteção Ativa e Passiva?

Testo-E

Treinamento de Brigada de Incêndio para emissão e renovação do AVCB

Critérios à serem adotados para as Saídas de Emergência conforme o Decreto 63.911/18

O que é um Plano de Emergência?

Adaptação às Normas de Segurança Contra Incêndio e Pânico em Edificações Existentes

O que é um Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndios (PPCI) e como elaborar?

Skin CBA

Hemp X

01Life Perfumes

Tirador

FlexxMais

Instaflex Articular

Artrofim

Collaflex

4Maxpe

Clembuterix

Folium Caps

Pent Hair

Ação Detox

Big Hair Masculino

Vital Serene

Glow X

ArtcVita

Foliplex

VH3 Power

50 Ervas Emagrecedor

Morosil Colágeno

V2 Relax

BeautVip

Maxilumine

DG Nutri Black

Collagen Protein

Besalt

Inibi100

Charm Hair

Nóz da índia Caps – Emagrecedor Potente

Vita 4 Woman

Phyto Power Emagrecedor Caps

Slim Healthy

Skin Vid Ultra – Ácido Hialurônico

Maca Peruana Caps – Estimulante sexual

Prosta 10

Pholia Magra – Emagrecedor Natural

Pholia Negra Caps

Nutrylip Power

Café Verde Caps – Emagrecedor Potente

Dream Colágeno

EllaRenew

Desinchá Caps – Emagrecedor Potente

Prost Active

BlueProst

Alivi Pros

Alive Prost

Vouvex – Crescimento Capilar Acelerado – Cabelos Hair

UsualCap

Revitalize Hialuronic

Motubo Africano

SkinGold

Hair Life Caps

Relax Prost

BariCaps Power

BariCaps

LipoFire

Bunny Hair

LifeProst

Dote Power

Super Chá em Capsulas

Grow Hair Tratamento

Mac Skin Caps

MaxSlim

PopZen Caps

Perfect Skin – Ácido Hialurônico

Rinnova

Lume Hair

Seca Barriga Caps

Skincare

Hialuron Care

Revita Derma

Vitale Skin

Ácido Hialurônico

Hialuroni Caps

Caps4Skin

Gota Prost

LaxProst

TriptoFull

Gel Turbinado

Libidol

Map-1000

Absolut Hair

TODAS AS CATEGORIAS:

Beleza

Cursos

Ebooks

Emagrecimento

Saúde

Saúde Feminina

Saúde Masculina

Saúde Mental

Notícias

OUTRAS PÁGINAS

Mapa do Site